Onde foi parar o meu pique?

Sabemos que o dia a dia corrido não é nada fácil para ninguém, principalmente quando ele é muito estressante e cheio de coisas para fazer. Nessas horas é que a falta de vontade e pique vão embora, não é mesmo?

Neste texto falaremos um pouquinho sobre isso e como se sentir estimulado naturalmente para aproveitar melhor as atividades do cotidiano – sejam elas relacionadas a trabalho ou não.

Eu passo o dia dormindo em pé

Solução 1: tomar um banho frio. Além de fazer você acordar, ajuda a deixar a pele mais firme.

Solução 2: use produtos de banho aromaterápicos. Eles têm óleos essenciais cujo aroma atua no subconsciente, deixando você ligada.

Solução 3: faça massagens com óleos essenciais de cânfora, cravo, rosa ou eucalipto. Massageia a nuca com duas gotas de óleo, fazendo movimento de baixo para cima. Isso ativa a circulação.

Solução 4: toma um café da manhã energético. Bata na centrífuga1 cacho de uvas, 3 kiwis e 1 laranja – pêra descascada. Faça também um sanduíche com pão de aveia, queijo cottage, cenoura ralada, nozes raladas, gergelim, azeite e salsa.

Solução 5: beba um copo de leite desnatado e saia para dar uma caminhada leve antes do café da manhã. É energia na certa!

Tenho preguiça de trabalhar

preguiça de trabalhar

Solução 6: faça uma aula de ginástica leve na hora do almoço. A vantagem é que você fica mais estimulada para enfrentar o segundo tempo do trabalho e mandar o stress para bem longe.

Solução 7: experimente este exercício; em pé, com as pernas unidas, fique com os dedos das mãos entrelaçados e as palmas voltadas para fora. Inspire e eleve os braços e os calcanhares ao mesmo tempo como se quisesse alcançar o teto.

Fique nessa posição por alguns segundos, procurando manter o equilíbrio. Depois, abaixe os braços e os calcanhares simultaneamente enquanto expira.

Solução 8: não faço refeições pesadas, principalmente na hora do almoço. Senão, você vai ficar mais lenta e preguiçosa ainda.

Solução 9: ande pelo escritório de hora em hora. Além de dar uma arejada nas ideias, estimula a circulação do sangue.

Não consigo sair da cama

Não consigo sair da cama

Solução 10: durma com a cortina aberta. A claridade faz diminuir a quantidade de melatonina no organismo. Esse hormônio induz ao sono e a luz da manhã vai fazer você despertar aos poucos.

Solução 11: deixe tudo arrumado na véspera (a roupa passada, o sapato que vai usar separado, a mesa do café da manhã já posta) e acorde um pouco mais tarde, para conseguir descansar mais.

Solução 12: dê a maior espreguiçada antes de pular da cama. Ë um jeito tiro e queda de ligar o seu corpo. Tente este exercício baseado na ioga: ainda deitada, deixe as pernas unidas e cruz.

Levante a perna direita até formar um ângulo de 90 graus e leve-a reta para o lado esquerdo do corpo. Vire a cabeça para o lado direito, ficando com os dois ombros encostados no colchão. Para voltar a posição inicial, inspire e suba a perna novamente até 90 graus e abaixe-a devagar, contraindo o abdômen para proteger a coluna. Repita tudo de novo para o outro lado.

Solução 13: que tal adiantar um pouco o despertador? Desse jeito, você levanta um pouco mais cedo e não chega atrasada ao trabalho.

Não tenho vontade de fazer exercícios

Solução 14: calma! Não precisa recomeçar seu programa de exercícios pela aula mais puxada da academia. Isso só serve para fazer você desanimar mesmo. Escolha aulas mais fáceis e comece a se exercitar em ritmo suave, para fazer seu corpo ir se readaptando aos poucos.

Solução 15: escolha uma aula de diferente, que você nunca pensou em fazer. A novidade ajuda a mantê-la estimulada e daí para conseguir ficar em forma de novo vai ser fácil.

Solução 16: caminhe. Andar a pé é uma atividade tranquila e, ao mesmo tempo, eficiente, pois queima muitas calorias e ainda melhora o fôlego. Além disso, você mesma faz seu horário e determina o ritmo das passadas (o segredo é ir acelerando aos poucos).

Comece caminhando 20 minutos por dia, em um terreno plano e em ritmo leve. Na semana seguinte, aumenta para meia hora e acelera um pouco. Depois de mais duas semanas, aumenta sua caminhada para 40 minutos e acelere ainda mais (movimente os braços flexionados no sentido oposto ao das pernas). Finalmente, mude o percurso para encarar subidas e descidas suaves.

Solução 17: escolha exercícios mais lúdicos, que envolvam bastante movimento e não tenham cara de ginástica. Fazendo assim, você consegue ir readaptando seu corpo aos poucos. Vale dançar, andar de bicicleta, patinar, brincar na piscina… você decide!



Os comentários estão desativados.